Durante muito tempo, o cuidado com a saúde humana vem ganhando notoriedade cada dia mais em todas as partes do mundo. A valorização da vida, através do prosseguimento da idade atualmente é um grande exemplo de como essa linha de raciocínio vem sendo aplicada em grande parte dos lugares. As médias das faixas etárias notificam a evolução da medicina no desenvolvimento humano. Era muito difícil há séculos atrás observar pessoas com idades beirando a casa dos 60 anos. Nos dias de hoje, já é possível verificar cidadãos vivendo mais de um século, com saúde, equilíbrio e uma vontade inigualável de viver ainda mais.

Um dos vetores que impulsionaram essa elevação é as mudanças tecnológicas decorrentes da área medicinal. Por muitos séculos, a aparelhagem era escassa. Boa parte das ferramentas eram concebidas por materiais um tanto quanto estranhos. O modelo de saúde implementado naquele tempo era calcado na alimentação natural, até porque a criação da máquina e a mudança de modelo econômico não estavam tão evidentes como atualmente, onde o capital é que norteia a diferença entre pessoas. Mas aos poucos esse quando foi mudando, e a perspectiva de vida aumentou, evoluindo o quadro social do mundo.Esses e outros detalhes sobre os avanços da medicina, grande parte da população mundial sabe e acompanha diariamente, com o invento de novas vacinas, ferramentas e métodos clínicos. Por essa razão, a busca por ajudar o próximo e resolver problemas de grave intensidade faz com que o número de pessoas que buscam trabalhar no ramo cresça ano a ano.

Boa parte das universidades que atuam somente nesse ramo tem disputas intensas, anualmente, para verificar quais alunos terão a oportunidade de

aprender sobre o ramo com excelência e timbre de bom profissional no futuro, arranjando emprego em qualquer lugar.

Contudo, cumprir a realização total do curso se transforma numa missão bem difícil de se congratular. Os motivos para essa afirmativa são os mais variados, que passa desde o tempo de conclusão da graduação até todos os processos que envolvem teu ensino, além dos altos valores que entidades particulares cobram em cima do curso (o preço mínimo alcança a marca de R$ 3,500 reais). 

Além disso, os profissionais que conseguem se formar são obrigados, por destino da profissão, a realizar outros cursos complementares, visando uma maior especificação dentro da área escolhida para seguir, no grande mundo de oportunidades que a medicina traça. Porém, para esse passo adiante acontecer, é necessário que o TCC de Medicina seja feito com classe, parcimônia e amor.