A Referência Acadêmica é uma empresa com um quadro de professores e orientadores de alto nível, todos qualificados e experientes na formatação de monografias, teses, artigos e outros documentos acadêmicos.

No quadro de profissionais há grupo especializado na adequação da língua portuguesa, revisores práticos que têm atuado na correção gramatical, fazendo com que as teses, trabalhos de conclusão de curso, monografias e artigos tenham a propriedade exigida pelos diferentes cursos brasileiros.

Para realizar a formatação e correção gramatical é necessário conhecer profundamente a Língua Portuguesa, possuir um arcabouço mínimo de leituras variadas, com a finalidade de corrigir os erros mais complicados, acessar o jargão peculiar do curso, buscando alto grau de precisão e velocidade ao mesmo, a fim de melhorar o português contigo no trabalho/pesquisa.

Muitas vezes, no caminho da correção, pode-se optar por uma correção possível, mas que não atenda exatamente à fluência do texto. Somente um profissional com a qualificação necessária poderá dizer de qual das correções possíveis a que é excelente.

Cuidados necessários ao desenvolver

Alerta para os casos em que as correções realizadas utilizando uma ferramenta de correção, do processador de texto Word da Microsoft por exemplo, não são perfeitamente adaptadas ao contexto.

Nesse sentido, não se pode confiar totalmente em ferramentas mecânicas, se você graduando pretende que o seu orientador compreenda claramente sua redação, concedendo uma boa nota.

Saber adotar as normas voltadas tanto para o desenvolvimento do conteúdo e para o serviço de formatação é fundamental para o graduando, caso o seu tempo não seja suficiente para cumprir todas essas atividades, contrate os serviços qualificados da Referência Acadêmica que irão contribuir com a perfeita padronização dos seus trabalhos acadêmicos.

Além disso, cabe ressaltar que todos os trabalhos são adequados a partir da revisão ortográfica, compreendendo a utilização da nova Ortografia Brasileira, vigorada a partir de janeiro de 2009, incidindo em mudanças na Língua Portuguesa que atualmente estão sendo praticadas no desenvolvimento de estudos científicos.